O que fazer em Tavira no Inverno

Actividades para fazer no Inverno na cidade de Tavira

No Inverno, muitos de nós aproveitamos para tirar uns dias de descanso da rotina diária do trabalho.  Descansar no Inverno não é o mesmo que no Verão, onde há imensa gente e barulho. E mesmo estando de férias as pessoas andam stressadas. Os motivos desse stress são arranjar estacionamento para o carro, arranjar um “buraquinho” para colocar guarda-sol e as toalhas de toda a família, sair de casa de casa só nas horas de menor calor, enfrentar filas de trânsito para poder ir à praia ou a qualquer lado.

E quando volta para casa no fim das suas férias ainda vai mais cansado do que quando iniciou as mesmas.

Por isso, porque não tirar uns dias de férias no Inverno e aproveitar na mesma o sol, sem se preocupar com o calor infernal, poder dar uma volta na praia sem confusões, visitar uma cidade pacata que no Inverno é ainda mais? Aproveitar para passear com os seus filhos sem pressas, sem filas, aproveitar um fim de semana romântico com a sua cara-metade.

Porque não visitar a bela cidade de Tavira, que tem tanto para lhe mostrar?

Pensado em si, fizemos uma escolha dos melhores sítios para visitar na cidade “escondida”.

1. Praia do Barril

Cemitério das Âncoras, Praia do Barril, Santa Luzia, Tavira

 

Comboio da Praia do Barril, Santa Luzia, Tavira

 

2. Praia de Cabanas de Tavira

Praia da Ilha de Cabanas de Tavira, Tavira

 

Marginal de Cabanas de Tavira, Tavira

 

3. Ilha de Tavira

Praia da Ilha de Tavira

 

Barco de transporte de pessoas par a Ilha de Tavira

 

4.Câmara Obscura

Câmara Obscura (Antigo Depósito da Água)

 

5. Ponte Romana

Ponte Romana

 

6. Castelo de Tavira

Castelo de Tavira

 

Muralhas do Castelo de Tavira

 

7.Igreja da Misericórdia

Igreja da Misericórdia de Tavira

 

Painéis de azulejos da Igreja Misericórdia de Tavira

 

8. Fado com História

Fado com História

 

9. Igreja de Santa Maria do Castelo

Igreja de Santa Maria do Castelo, Tavira

 

10.Passeios de Tuk-Tuk/Comboio Turístico

Comboios Turísticos
Passeios de Tuk Tuk em Tavira

 

 

Museus em Tavira: Respire Cultura

Cultura: O que há para visitar?

Na bela cidade de Tavira, respira-se cultura pelas suas ruas de palacetes e azulejos.

Mostramos-lhe alguns locais  para visitar.

Museu Municipal de Tavira

Este museu está dividido em vários núcleos:

Palácio da Galeria

Palácio da Galeria, Tavira

Núcleo Museológico Islâmico

Núcleo Museológico Islâmico de Tavira

Núcleo Museológico do Bairro Almóada

Bairro Almóada ( Situado onde hoje é a Pousada de Tavira, no antigo Convento da Graça)

 

Pousada de Tavira (Antigo Convento da Graça)

Núcleo Museológico de Cachopo

Núcleo Museológico de Cachopo

 

Núcleo Museológico de Cachopo (Centro Paroquial de Cachopo)

Ermida de São Sebastião

Ermida de São Sebastião (Em frente à Biblioteca Municipal Álvaro de Campos)

Ermida de Santa Ana

Ermida de Santa Ana

Centro Interpretativo do Abastecimento de Água

Centro Interpretativo da Água (Rua do Pelames)

Tavira: Arqueologia

Visite Tavira

A bela e pacata cidade de Tavira, tem uma enorme riqueza a nível arqueológico-

Como tal, damos-lhe a conhecer alguns locais para visitar:

Museu Municipal de Tavira

O Museu Municipal de Tavira está dividido em vários núcleos distintos. Dois deles são o Palácio da Galeria e o Núcleo Museológico Islâmico.

No Palácio da Galeria, logo à entrada, ao olharmos para o chão, podemos encontrar poços rituais fenícios. Estes poços foram encontrados aquando das obras de reconstrução do edifício. Os poços estão esculpidos na rocha e datam dos séculos VII a VI a.C., dedicados ao deus Baal, deus das tempestades.

No Palácio da Galeria estão patentes várias exposições sobre a História e património arquitectónico e cultural do concelho.

Neste momento pode visitar as exposições “Dieta Mediterrânica- Património Cultural Milenar” (até 31 de Dezembro de 2017) e “O Surrealismo em Portugal- A colecção da Fundação Cupertino de Miranda” (até 31 de Dezembro de 2017).

Palácio da Galeria, Tavira

 

Na Praça da República, em frente ao edifício principal da Câmara Municipal  e perto da Ponte Romana, encontramos o Núcleo Museológico Islâmico. No mesmo edifício, encontra-se o Posto de Turismo.

Este edifício, sofreu obras de reconstrução na época em que era uma dependência do Banco Nacional Ultramarino (BNU). Nessas obras foram descobertos vestígios arqueológicos em que os árabes habitavam Tabira. Por esses motivos as obras foram embargadas durante um tempo, para serem feitas mais escavações e novas descobertas foram feitas. Após alguns anos de embargamento, as obras de reconstrução foram retomadas e o edifício deu lugar ao Núcleo Museológico Islâmico e ao Posto de Turismo.

No Núcleo Museológico Islâmico, estão expostas peças descobertas nas escavações feitas no concelho. Uma delas é o famoso Vaso de Tavira. Esta exposição permanente “Tavira Islâmica”, tem uma explicação acerca das peças que estão expostas por ordem cronológica. Também está incluída a história árabe da cidade.

No segundo piso, estão patentes exposições itinerantes. Neste momento, está em exposição “Dançando o mouro- Festivais de mouros e cristãos no Mediterrâneo Ocidental”.

Núcleo Museológico Islâmico de Tavira

Muralha Fenícia

Localiza-se na Calçada D. Paio Peres Correia

Sítio Arqueológico de Origem Fenícia

 

 

Tavira Antiga

Dos fenícios aos árabes

A cidade de Tavira, situada no Sotavento Algarvio, tem origem fenícia entre finais do século VIII a.C. e o século VI a.C.  Diz-se que foram os fenícios quem colonizaram o local que é hoje conhecido por Tavira, construindo uma muralha na zona colina de Santa Maria. Prova disso, são os vestígios ainda existentes nesse local.

Após os fenícios, veio um povo com influência nos antigos colonos, que formou a Turdetânia ( desde o Estreito de Gibraltar ao Cabo de São Vicente). Os chamados turdetanos deixaram vestígios que provam a sua atividade piscatória junto onde é hoje a Praça da República: um armazém de ânforas, um molhe de acostagem e a mais antiga rede da pesca do atum.

Vestigios Arqueológicos da presença Fenícia

Entre as vilas de Santa Luzia e Luz de Tavira, existe uma zona antigamente denominada de Balsa (30 a.C.). Aqui, foram encontrados vestígios da presença romana nesta zona. O espólio encontrado nesta cidade romana, de grande importância histórica, não só para os tavirenses mas para o país, foi distribuído e é referenciado nos mais diversos museus nacionais.

Mais tarde,  vieram os árabes a partir de 712. Esta zona chamava-se Al Gharb Al Andaluz( a Ocidente de Andaluz). Estes encontraram uma cidade vazia. Deram uma nova vida à cidade com a evolução da economia que trazia movimento ao porto. Era então a capital de um Reino Taifa. Deste período ainda existem parte das muralhas que envolvem a parte velha da cidade. A Igreja de Santa Maria que foi originariamente uma Mesquita, construída pelos muçulmanos. E o famoso Vaso de Tavira, que está actualmente em exposição no Museu Municipal Islâmico de Tavira. É desta época que deriva o nome Tavira, proveniente de Tabira ou Távila.

Poderá fazer uma visita ou mesmo marcar uma visita guiada ao Museu Municipal Islâmico. Aqui, obterá uma informação mais pormenorizada sobre este período da história da  cidade de Tavira.

Vaso de Tavira (datado do período islâmico)